<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, outubro 26, 2005

Intermission 

Falta de tempo. Muita falta de tempo. Por isso que há quase um mês não deixo por aqui nada, nenhuma história. Sim, porque assunto não tem faltado.

Tenho pena de não ter por aqi contado a história de C., jogador da bola e aluno do Ensino Secundário nas horas vagas que há umas duas semanas resolveu dormir em plena aula de Inglês [como bom e compreensivo professor que sou, tentei não perturbar o seu certamente merecido descanso].

Lamento não ter tido tempo para relatar a resposta que levei de um aluno do 3º Ciclo - 8º ano - quando lhe disse que continuasse a mandriar [presumo que ignore o significado da palavra] até final do ano lectivo, altura em que teríamos uma "conversa" [respondeu-me com uma pertinente questão: "Em Junho? Quando eu já 'tiver no 9º ano?"].

Lamento ainda ter-me faltado o tempo para falar de H., aluno do ensino nocturno e da sua imensa curiosidade e vontade de aprender e da satisfação que se sente ao trabalhar com alunos destes, alunos que passam o dia a trabalhar e se sacrificam por ir à escola quando a maioria dos portugueses vê a[s] telenovela[s].

Como tenho pena de não ter cá vindo falar-vos de D. e C. e da sua satisfação por terem finalmente entendido a lógica e o mecanismo do Reported Speech.

Gostaria de ter podido contar a história das trocas e baldrocas na elaboração do meu horário [estas histórias dariam praticamente um romance...].

Tenho também pena de não ter recomendado um excelente texto que li no Público do passado fim de semana [já não me lembro de quem, mas creio que saiu no domingo].

Enfim, falta de tempo e, também, alguma falta de paciência para aqui vir. Digamos que tirei uma licença sabática destas coisas dos blogs.

Boa noite.

|

terça-feira, outubro 04, 2005

Agora trabalha-se a sério nas nossas escolas 

Para quem não saiba, este ano lectivo os professores têm marcadas no seu horário uma série de horas que deverão ocupar na preparação de aulas e elaboração de materiais. A senhora ministra assim o decidiu. Só que a senhora ministra não sabe - ou não lhe interessa saber - que a generalidade das escolas não oferece nem meios nem espaços para que seja possível fazer esse trabalho.
A título de exemplo, relato o que se passou hoje na minha escola. Numa sala exígua [mais pequena que a minha sala de estar], onde existem três muito lentos computadores e uma impressora, trabalhavam 9 professores/as [de três disciplinas diferentes]. Todas as mesas, cadeiras e computadores estavam portanto ocupados [num dos computadores "trabalhavam" 6 professores/as de Inglês]. Acrescento que essa sala é a única sala disponível para podermos trabalhar. Às tantas chega mais uma colega para trabalhar e, deparando-se com o congestionamento da sala, desabafou qualquer coisa como "mas onde é querem que eu trabalhe?". Sugeri-lhe que telefonasse para o Ministério da Educação a perguntar.
Por acaso - e porque gastei algum dinheiro do meu bolso - tenho em casa mais espaço, melhor computador e melhores condições de trabalho do que na escola, mas a senhora ministra quer que eu cumpra o meu horário na escola e que aproveite as horas não-lectivas para preparar aulas, corrigir trabalhos dos alunos, elaborar fichas e testes e corrigi-los. Numa escola com uma sala onde se acotovelam professores com material informático do século passado. Se a senhora ministra quiser, eu posso levar o meu computador para a escola e trabalho no bar ou no pátio. Que tal?

|

Regresso aos posts 

Há quase um mês que por aqui não passava. Falta de tempo, essencialmente, que este início de ano lectivo tem sido - e vai continuar a ser - de loucos. Pelo menos hoje asseguraram-me que não vai haver mais mexidas no meu horário. Já não é mau.
Neste ano lectivo calhou-me em sorte:

- 8º ano [uma turma]
- 10º ano [uma turma, Curso Tecnológico]
- 11º ano [Curso Profissional]
- 3º Ciclo do Ensino Básico Nocturno [Ensino Recorrente por Unidades Capitalizáveis - unidades 1 a 12...]
- Ensino Secundário Nocturno [Ensino Recorrente por Unidades Capitalizáveis - unidades 6 a 12...]
- Ensino Secundário Nocturno [Ensino Recorrente por Módulos Capitalizáveis]
- aulas de apoio [8º e 10º ano]

Tenho portanto que organizar o trabalho e as aulas com base em 6 programas diferentes. Nas turmas do Curso Profissional e do Ensino Recorrente por Módulos Capitalizáveis não há manuais adoptados, pelo que terei que elaborar todos os materiais para os meus alunos. Para a turma do 8º ano ainda terei que entregar regularmente fichas de trabalho para resolução nas aulas de Estudo Acompanhado.
Uma coisa garanto: este ano não me vou oferecer para colaborar seja em que actividade for e não trabalharei uma hora sequer para além daquelas a que sou obrigado. Já que tenho a fama, fico também com o proveito.


|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com on-line