<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, abril 30, 2004

Time flies when you're having fun (II) 

Para começar o fim de semana longe (120 kms mais coisa menos coisa) longe da escola e para levantar o ânimo, comecei por comer um belo bife na pedra acompanhado de um bom tinto (dois copitos, apenas).

Nunca mais é Segunda-feira...

|

Time flies when you're having fun 

Ainda ontem era Segunda-feira e hoje já estou de fim de semana. Logo eu que não gosto nada do fim de semana... Dois dias sem aturar os meus/minhas brilhantes alunos/alunas. Dois dias sem as conversas inócuas dos/das meus/minhas caríssimos/caríssimas colegas. Dois dias sem pensar nas burrices do polvo e dos seus tentáculos. Não sei como vou aguentar...

|

quinta-feira, abril 29, 2004

A motivação 

B. é um jovem adolescente de 16 anos. Frequenta o 10º ano de escolaridade e odeia com ódio de morte a disciplina de Inglês. Disse-mo na aula de apresentação num solarengo dia de Setembro (parece que foi ontem). Não faço a mínima ideia porque não escolheu ele Francês ou Alemão ou Espanhol. Nem me interessa, sinceramente.
Pois, B. resolveu acusar-me de ter negativa a Inglês porque eu não o motivo para a disciplina. A sua classificação (baixíssima, diga-se de passagem) não tem a ver, portanto, com a sua inépcia para o Inglês nem com a sua falta de estudo nem com a sua atitude de desleixo nem com o seu comportamento perturbador. Não. A culpa é minha. Não o motivo. Ele é que sabe. Do alto dos seus experientes 16 anos ele acha-se competente para julgar os seus professores.
Há dias em que a única resposta que apetece dar é um valente par de estalos.

|

T.P.C.'s e sonhos 

Sacaninha e ingénuo como sou, insisto em marcar trabalhos de casa às minhas turmas. O resultado é invariável: quase ninguém se digna realizá-los. Por vezes pergunto-me porque me dou sequer ao trabalho de os marcar sabendo de antemão quem os irá fazer. Mas insisto, na vã esperança, de que mais algum dos meus caríssimos discentes lhes ache alguma utilidade.

Entretanto, descobri hoje (mais vale tarde que nunca, digo eu...) que D., rapaz simpático e democraticamente eleito delegado da sua turma, "quer ser engenheiro mecânico". E quel é o mal? Nenhum. O problema é que D. não tem por objectivo ser engenheiro mecânico. D. quer ser, gostava de ser...

|

quarta-feira, abril 28, 2004

Balanço semanal intermédio 

Esta semana já temos a Internet a funcionar em pleno (o que no caso da minha escola significa aos solavancos, mas enfim...), portanto já me posso esconder num canto (não digo onde...) e postar umas coisitas à socapa.
A semana corre lenta, como quase todas as outras semanas. Como se não bastasse o que já basta, as condições metereológicas dos últimos dias têm apelado mais para a beira-mar do que para a sala de aula (o que também se aplica aos alunos, obvia e principalmente).
Entretanto, A., aluno do 10º ano descobriu ontem, em plena aula de Inglês que "nós vimos para aqui sem saber onde nos vamos meter...". Descodificando: A. referia-se a ele próprio e à generalidade dos alunos que completam o 9º ano de escolaridade e se inscrevem no 10º ano sem terem a mínima noção daquilo que querem para o seu futuro, das suas reais capacidades ou sequer do que significa estar no 10º ano de escolaridade. Infelizmente, A. só agora começa a descobrir "certas coisas", certas peculiaridades digamos, relativas ao sistema de ensino que o deixou seguir para o 10º ano sem para isso o ter convenientemente preparado. Deve ser por isto que se diz que a adolescência é a idade das descobertas e das experiências... Deve, deve!

P.S.: A. "obteve no final do 2º período três classificações inferiores a dez". A manter-se no final do ano lectivo esta situação (o que é mais do provável), A. "não transitará" para o 11º ano. A quem irá ele pedir responsabilidades?

|

segunda-feira, abril 26, 2004

Uma revolução 

O que anda a precisar de uma boa revolução é a educação em Portugal. Citando livremente Salgueiro Maia, o "estado a que isto chegou" em Portugal não é nada bom. Mesmo nada.

|

26 de Abril 

Aqui há uns tempos, num debate na Assembleia da República, um deputado acusava um membro do governo de ser do 24 de Abril ao mesmo tempo que se declarava ele próprio como sendo do 25 de Abril. Eu cá sou mais do 26 de Abril. Da liberdade plena e dos direitos adquiridos. Do estado de direito e da Democracia. E antes que me acusem de revisionista ou qualquer coisa do género, eu até penso, seria imbecil não o pensar, que o 25 de Abril foi uma revolução. E que uma boa revolução nunca fez mal a ninguém. Principalmente uma revolução como a dos capitães de Abril que possibilitou, apesar de tudo, a extraordinária evolução que Portugal sentiu nestes 30 anos e um dia.

|

sexta-feira, abril 23, 2004

Novidades do polvo 

Há dois dias apareceu um estranho aviso no placard informativo da sala de professores (no caso da escola onde me encontro deslocado, sala de professores, doutores e engenheiros...) a propósito da mobilidade de docentes para o próximo ano lectivo e de um formulário que é preciso descarregar do site do polvo. Para a semana vou tentar perceber exactamente o que é que isto tem a ver comigo.

|

O fim de semana 

É tão bom chegar a Sexta-feira, mesmo depois de uma semana que até decorreu calmamente e sem incidentes a registar (tirando o facto de a minha escola ter estado praticamente três dias em acesso à Internet - daí estes dias sem postar...). A miudagem portou-se relativamente bem e não houve a telemóveis a tocar durante as aulas, o que, excepcionalmente, até foi uma pena. Esta semana, os telemóveis eram o tema das aulas de 10º ano, mais concretamente os SMS, a nova linguagem utilizada na escrita de mensagens e o seu impacto na Língua Inglesa. Foram das aulas mais apreciadas de todo o ano lectivo, malditos sejam os telemóveis e as novas tecnologias da comunicação!

|

segunda-feira, abril 19, 2004

As últimas horas antes do regresso 

Quantos dias faltam para acabar o ano lectivo?

|

domingo, abril 18, 2004

As últimas horas antes do regresso 

E se metesse artigo amanhã? Ou podia tentar arranjar um atestado médico, talvez...

|

Que bem que se está sem aulas... 

Ainda há meia duzia de dias estava em reuniões de avaliação (eufemismo pseudo-pedagógico para a realização de tarefas meramente burocráticas) e eis que a interrupção lectiva (férias no mal-dizer dos leigos) da Páscoa chega ao fim. Continua a não me apetecer voltar ao convívo dos e das colegas e dos alunos e alunas (que passam tão bem sem a minha presença como eu sem a deles e delas).
Entretanto aqui ao lado (esquerdo) vai nascendo uma scção de links (quase todos absolutamentente inúteis).

|

terça-feira, abril 13, 2004

A new blog in town 

Finalmente decidi-me a criar um blog directamente relacionado com a minha actividade profissional: professor (de Inglês, já agora) do Ensino Secundário. Será um blog politicamente incorrecto, por vezes cruel, não duvido.
Por enquanto não me apetece dizer seja o que for. Estou de férias. Estou a gostar. E não me apetece voltar ao trabalho. Ponto.

|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com on-line